quinta-feira, maio 26, 2022

A casa é sua

Ter o seu próprio negócio, ser referência no ramo de confecções e acima de tudo transpor para o trabalho os valores de sua família. Esses eram os objetivos de Schirlei e Luiz Antonio Dall´Oglio quando fundaram a loja Magazine Avenida. Vinte anos depois eles podem dizer que conseguiram. Para a maioria de seus clientes, a loja é uma segunda casa. Isso foi conquistado com a postura de tratar as pessoas como se fossem amigos próximos. O sucesso nos negócios foi uma consequência. Com ele veio uma segunda loja, a MA2, e a expectativa de um futuro ainda mais promissor.

Por Nelson da Luz Junior

A finalidade de qualquer loja de confecções é vender roupas. De qualquer uma, menos do Magazine Avenida. Basta trocar cinco minutos de conversa com uma das vendedoras para se convencer de que elas estão ali para servir as pessoas e atender as suas necessidades, não apenas para efetuar uma venda.

É como se a equipe fosse treinada para transmitir uma sensação de pertencimento, que faz com que cliente queira voltar muitas vezes. E eles voltam, nem sempre para comprar.

Há 20 anos, o casal Luiz Antonio Dall´Oglio e Schirlei Bianchi Dall`Oglio criaram o Magazine Avenida com o propósito de fundar uma empresa que fosse o seu ganha pão e também uma extensão dos seus valores.

A perspectiva vertical de sociedade nunca fez parte do modelo de vida de Shirlei e Luiz Antonio. Para eles, a hierarquia é uma mera formalidade, e os termos “chefe”, “funcionário” e “cliente” não fazem nenhum sentido. 

Guardadas as devidas proporções, na política de trabalho do Magazine Avenida todos são vistos do mesmo nível: o da amizade.

Schirlei acredita que é isso que fez a loja crescer, superar dificuldades, e conquistar um verdadeiro séquito de amigos (ou clientes e funcionários, na língua do mercado).

Em suas duas décadas de história a família coleciona exemplos de que a fórmula de transbordar simpatia dá certo, e que o sucesso comercial é uma consequência inevitável. Um deles é o da dona de casa Ilda Andreatta.

Desde que a loja abriu as portas Ilda à visita diariamente para tomar um café com a equipe. Às vezes compra alguma coisa. “Sou fã do estilo clássico, e a loja vende peças que combinam com o meu gosto. Mas eu venho aqui porque as meninas são muito simpáticas, são minhas amigas”, diz Ilda, que avisa quando vai faltar ao cafezinho por conta de uma viagem ou compromisso.

Família

Uma das meninas é Fernanda Dall´Oglio Brustolin, filha de Schirlei e Luiz Antonio, que cresceu dentro da loja dos pais e hoje é uma das responsáveis por fazer a loja crescer. O casal tem ainda outro filho, Luiz Antonio Dall´Oglio Junior, engenheiro agrônomo que vive e trabalha no Maranhão.

Aos 9 anos, Fernanda ajudava nos negócios como podia. “Eu levava a papelada de um lugar para o outro”, conta. Hoje ela organiza a papelada, sendo a responsável pelo setor administrativo de ambas as lojas, além de participar das compras e de outros detalhes.

“Tudo que aprendi devo aos meus pais. Eles me ensinaram a trabalhar e a respeitar os outros. Fico muito feliz em saber que eles venceram na vida, que realizaram o sonho de abrir uma loja”, completa.

Ver os clientes satisfeitos é a maior motivação de Fernanda e o maior presente que a loja poderia receber nesse aniversário de 20 anos. Aliás, não é só a loja que está fazendo aniversário.

Alguns funcionários estão na família Magazine Avenida desde a sua fundação, fato que comprova o caráter integrador de seus administradores.

Elisabeth Mazzetti conheceu Schirlei e Luiz Antonio ainda nos tempos em que o casal gerenciava outra loja de confecções. “Eu trabalhava nesta loja chefiada por eles. Quando eles abriram o Magazine Avenida me convidaram para ser vendedora e estou aqui até hoje”, lembra Elizabeth, conhecida na loja como Beth.

“Eles sempre me transmitiram confiança, me estimularam e me ajudaram. A Schirlei é uma professora, e o seu Luiz nem se fala, é um pai pra mim. Na verdade considero os dois como se fossem meus pais”, continua Beth.

A vendedora conta ainda que conquistou vários amigos trabalhando na loja. “Se você trata o cliente com respeito a relação não acaba com a venda. As pessoas passam a lembrar de você aonde elas te encontrarem”.

Ivanete Bonetti de Moraes também é testemunha da história da loja.  Como funcionária ela esteve presente desde os primeiros meses de funcionamento do Magazine Avenida, e hoje é a gerente da MA2.

De gerentes a donos

Os vários anos de dedicação aos negócios ensinaram a família Dall´Oglio a valorizar a experiência, mas sem deixar de se reinventar. A loja Magazine Avenida 2 – ou apenas MA2 – foi inaugurada há cerca de dois anos com esse propósito.

Habituados ao comércio de moda clássica, a família percebeu que havia chegado a hora de investir em produtos para uma nova geração, e assim começar a pensar no futuro dos negócios.

Fernanda representa a segunda geração administrativa da loja, posto que divide com o marido, Diogo Brustolin. E já nasceu aquele que pode ser o representante da terceira geração.

Miguel Dall´Oglio Brustolin tem seis meses de idade e diariamente é levado às lojas para ficar sob a vigilância da mãe Fernanda, do pai Diogo e dos funcionários que também ajudam a cuidar do menino. Lá ele tem um espaço, com um bercinho, alguns brinquedos e muito paparico.

“Essa criança representa o futuro”, conta o avô Luiz Antonio. Daqui pra frente ele imagina uma empresa cada vez mais desenvolvida. “O nosso trabalho já foi feito. Agora é a vez de nossos filhos continuarem aquilo que nós começamos”, projeta.

Lembranças

Schirlei e Luiz Antonio se encontraram no mundo corporativo. Ambos trabalhavam em uma loja em Xanxerê, Santa Catarina, onde se conheceram e permaneceram como funcionários por vários anos. “Era uma loja que vendia de tudo, de agulha a cimento”, lembra Schirlei.

A oportunidade de gerenciar uma filial da Renner em Pato Branco trouxe o casal para o Sudoeste do Paraná. Por nove anos eles ficaram à frente desta loja.

O sonho de ter o próprio negócio se realizou há 20 anos, com a proposta de compra da empresa que se tornaria o Magazine Avenida. Schirlei conta: “O antigo proprietário fez uma proposta, e nós achamos que deveríamos caminhar por conta própria. Fomos com a cara e a coragem”.

Foi preciso mesmo coragem para continuar nos momentos de dificuldade, causados na maioria das vezes por atribulações na economia nacional. “A loja sobreviveu porque gostamos muito do que fazemos. Eu adoro lidar com as pessoas, estar em contato com o público, atender, conversar. Não me vejo fazendo outra coisa”, completa.

O segredo do sucesso é um consenso para os dois fundadores do Magazine Avenida. Primeiro é preciso ser honesto, trabalhar corretamente e fazer o cliente se sentir em casa. 

*Matéria de capa de Revista Vanilla de junho/julho de 2014 – edição nº 02

Artigo anteriorFragilidade soturna
Próximo artigoVai uma cuia?

Ultimas Notícias