quinta-feira, maio 26, 2022

Geração All Star

Criado há mais de 100 anos, o tênis da Converse é um ícone da moda, que surgiu para as quadras de basquete, vestiu celebridades e hoje é um sinônimo de calçado básico

Por Nelson da Luz Junior

Ele é tão icônico quanto a camiseta dos Ramones, ou até mais. São poucas as marcas que conseguem agradar a ponto de virarem um sinônimo. O All Star, tênis da fabricante norte americana Converse Inc, é praticamente uma unanimidade quanto o assunto é calçado, especialmente o seu modelo mais tradicional, o Chuck Taylor.

Para muitas pessoas, de personalidades, idades, países e culturas diferentes, o Converse All Star é uma peça tão básica quanto a calça jeans, o vestido preto e a camiseta branca.

Com cerca de um século de história, e com relativamente poucas mudanças em seu design, o tênis segue fazendo muito sucesso. A fabricante estima que mais de 1 bilhão de pares já foram vendidos em todo o mundo.    

Tal status foi alcançado por uma série de razões, mas dois deles foram fundamentais: democracia e branding. Quem avalia é Christine Su, diretora de comunicação internacional da marca. “Fãs, artistas e músicos adotaram pela primeira vez o modelo como um emblema rebelde de criatividade. É o único sneaker definido por aqueles que o usam”, disse ela, em matéria publicada no site da revista GQ Brasil.

Democrático, pois o tênis é utilizado tanto pelo seu vizinho quanto por Patti Smith, sendo aceito com relativa naturalidade tanto nas ruas de Pato Branco quanto nos red carpets da vida. E o que hoje é ícone da moda e comportamento foi pensado para as quadras de basquetebol.

História

Com sede em Boston, Massachusetts, a Converse Inc., hoje subsidiária da Nike, foi fundada em 1908 como fabricante de sapatos de borracha, especializada em galochas. Alguns anos depois, a empresa também passou a usar a borracha para fabricar tênis.

O ancestral do calçado que conhecemos hoje surgiu em 1920, ano em que a marca produziu o primeiro tênis de basquete feito de lona, batizado de “All Star”. Segundo informações da assessoria de imprensa da marca no Brasil, hoje os produtos da Converse são vendidos em mais de 160 países.

São várias linhas de sucesso como Jack Purcell, Cons e o icônico Chuck Taylor All Star, que ganhou recentemente um novo design, modelos que se relacionam com a música, a arte urbana, o skate e outros esportes, sobretudo por serem adotados por artistas e atletas, que ajudam a construir sua relevância. A primeira personalidade ligada a marca foi o jogador de basquete Charles “Chuck” Taylor.

Dois anos depois de abrir as portas, a então Converse Rubber Shoe Company vendia cerca de 4.000 sapatos por dia, com um crescimento expressivo do seu tênis de lona pensado para ser um calçado esportivo para toda a família.

Um dos executivos da empresa, Bob Pletz, contratou o jogador da liga estudantil de basquete Chuck Taylor para rodar os Estados Unidos e fazer propaganda do tênis entre técnicos e atletas. Outro capítulo da história, diz que Taylor sugeriu modificações no calçado, por conta de reclamações de dores nos pés após os jogos.

Com reforço na região do tornozelo e mudanças que garantiam mais flexibilidade, surgiu em 1920 o Chuck Taylor All Star, upgrade do primeiro tênis de basquete da companhia lançado em 1917.

É possível dizer que Chuck Taylor foi um dos primeiros atletas, senão o primeiro a ser patrocinado por uma marca, algo comum nos dias de hoje. E muito da fama do All Star se deve a figuras públicas.

Ao longo de sua história, muitas personalidades usaram o tênis e acabaram sendo seus garotos propaganda. Depois de ganhar os adeptos das quadras, o All Star era usado casualmente por um símbolo de rebeldia e atitude em Hollywood: James Dean.

A música, especialmente o rock, também deu sua contribuição para a fama do tênis. George Harrison foi fotografado com um All Star ainda nos anos 60, e Paul McCartney frequentemente aparece com um em público. Os Ramones também eram fãs da marca, e para Kurt Cobain era quase um uniforme. Princesa Diana, Elvis Presley, Rihanna, Angus Young, do AC/DC, e vários outros nomes também engrossam a lista de personalidades adeptas do tênis.

Chuck Taylor II

A versatilidade do tênis explica o seu sucesso. O All Star é simples, elegante, confortável e relativamente barato. O design do tênis também é um de seus atrativos, e depois de 98 anos a Converse anunciou uma remodelagem do clássico Chuck Taylor.

Em 2015 foi lançado o Chuck II, que trouxe mais mudanças mais técnicas do que estéticas. Por fora, a silhueta é praticamente a mesma de seu antecessor. Por dentro, novos materiais.

A principal novidade foi a inclusão do Lunarlon, uma espuma leve e elástica que a Nike já utilizava em seus tênis de corrida e basquete, e que faz parte da sola de borracha do Chuck II. O intuito é promover mais conforto.

Quanto a aparência, as mudanças incluem uma lingueta não escorregadia e um forro de camurça perfurado que ajuda na respiração. Em abril de 2017, a marca lançou no Brasil mais uma versão do calçado, o Chuck Taylor All Star II Gum, que apresenta uma nova sola feita de goma de borracha, além da palmilha Lunarlon.

Curiosidades sobre o All Star


– Apesar de ter sido criado para a prática de basquete, hoje em dia o tênis já não é mais uma referência nas quadras. A marca dominou o segmento até o fim dos anos 1970, quando foi vencida pela Nike. Uma curiosidade dos tempos de ouro foi o título dos New York Rens, que conquistaram o campeonato nacional em 1939 usando All Stars. 

– O All Star também foi para a guerra. A Converse modificou sua linha de produção durante a Segunda Guerra Mundial e criou uma bota, que foi usada por soldados americanos no treinamento para o combate.


– O modelo cano baixo do All Star apareceu somente em 1966. No mesmo período, o tênis deixou de ser exclusivamente preto e branco e passou a ser fabricado em diferentes cores, para combinar com os uniformes das equipes de basquete.

– Em 1989, o Chuck Taylor foi o tênis oficial da turnê do disco Steel Whells, dos Rolling Stones.

Edições especiais

Personagens de desenhos animados, bandas, e outros temas já foram motivos de estampas dos tênis da Converse, que também produziu várias versões especiais dos seus calçados.

Modern Collection

Em 2016, a marca lançou uma linha alternativa do All Star, a Modern Collection, que traz modelos com linhas mais arrojadas e modernas. A linha conta também com o modelo HTM, assinado pelos designers Hiroshi Fujiwara, Tinker Hatfield e Mark Parker, feito com cabedal de couro de cabra nas opções preto e branco.

Chuck II Volt

O modelo na cor Volt foi lançado em 2015 como edição limitada do Chuck II. A versão possui as mesmas características do clássico revitalizado, exceto pela cor vibrante e pela exclusividade. Na ocasião do lançamento, apenas 24 pares estavam disponíveis no Brasil. Hoje, o modelo está disponível no site da loja Cartel 011 (cartel011.com.br).

Chuck Taylor All Wah

Trata-se de um All Star com pedal “wah wah” embutido na sola, equipamento usado para gerar efeitos ao som da guitarra. De modo simples, uma fita metálica envia dados quando o usuário dobra o pé, gerando o efeito sonoro. O modelo foi batizado de “Converse Chet Atkins All Wah”, em homenagem a Chet Atkins, o primeiro guitarrista a usar pedal wah wah.

Artigo anteriorTouchdown! “daí”
Próximo artigoÉ guerra?

Ultimas Notícias